A Mesa

Em relação aos cuidados necessários à boa conservação e manutenção da sua mesa, destacamos:

1.    Não a instale em local que possa receber umidade além da normal, pois isso produz danos na sua estrutura, revestimentos e conservação. O sol incidindo diretamente também é um inimigo respeitável;

2.    É imprescindível que o solo esteja bem nivelado e tenha boa aderência para os calçados. Um piso muito liso origina constantes "escorregões" que desequilibram os jogadores nas tacadas com o corpo mais "esticado";

3.    Áreas que "vibram" também não são aconselhadas. A proximidade de rua com muito trânsito "pesado", com passagem de trem ou metrô e outros similaridades, provocam essas vibrações, que alteram constantemente o nivelamento da mesa. Evitar esses locais é uma boa providência;

4.    É importante reservar um bom espaço livre em torno da mesa, sendo o ideal de 2,50m, neste caso pensando também no conforto dos assistentes, mas é possível usar razoavelmente a mesa, com até 1,50m livres;

5.    Se a iluminação do ambiente não for satisfatória, a mesa precisará de luminárias exclusivas para ela, que deverão ser afixadas a uma altura aproximada de 1,20 metros do seu campo de jogo. A antiga idéia de que o ambiente deve ficar na "penumbra", e só a mesa iluminada, é conceito errado. Isso ficou "marcado" por questão de economia de energia nos salões comerciais. Quanto melhor a iluminação do ambiente, melhor para o praticante. Só é desaconselhada a iluminação do tipo "holofote", diretamente voltada para a mesa;

6.    As tradicionais luminárias do tipo "chapéu chinês" podem ser a melhor decoração, mas com certeza não são as mais eficientes. Geralmente são deficientes e originam sombras das bolas sobre o campo de jogo, em formato de "pétalas de margarida". A lâmpada ideal é a do tipo "HO", longa, com 2,20 de comprimento, duas no mínimo, três sendo o ideal e quatro como excelente. Para saber se a iluminação está suficiente e adequada, verifique as sombras das bolas sobre a mesa. Se existirem de forma acentuada, há deficiência na iluminação. Se forem tênues, está razoável. Sendo mínimas, estará excelente;

7.    Não permita que as pessoas sentem-se sobre as mesas, pois isso produz danos. Ao depositar peso indevido sobre a tabelas, por forçar a fixação obtida pelos parafusos nas pedras, um dos prejuízos será "estourar" a massa de fixação das porcas, e até mesmo lascar a própria pedra. Entre outros danos, uma ocorrência comum é soltar a fixação das borrachas nos "trilhos" das tabelas, danificando o seu uso. Pesos excessivos sobre as pedras também podem quebrá-las ou movimentá-las, provocando desnivelamentos;

8.    Quando sem uso mantenha-a coberta por uma capa plástica, evitando o acúmulo de poeira e protegendo-a de acidentes, como entornar líquidos sobre ela;

9.    Instrua o pessoal da limpeza para não jogar ou respingar água sobre a mesa e suas bases, quando limpando o local. A água e/ou umidade que permanece sob as bases da mesa acabam por danificar irreversivelmente a madeira;

10. Evite mudá-la de posição constantemente. Se tiver que fazê-lo, procure o acompanhamento de um profissional do ramo, para evitar danos por movimentação inadequada;

11. Sempre que trocada de posição e nivelada, com certeza a mesa precisará de novo ajuste no nivelamento depois de alguns meses, pois a sua estrutura necessita de um tempo para "assentar" no novo local;

12. Não permita o uso de cigarros durante a ação nas tacadas. O esporte oficial proíbe o cigarro durante os jogos. Fumando durante as tacadas, além de mal exemplo e péssimo visual, o jogador coloca o cigarro sobre as tabelas, que acabam "queimadas", quando não o tecido, também predominante em boa parte delas;

13. Não permita que usem garrafas e copos com líquidos nas proximidades da mesa, principalmente sobre ela. Se acontecer um incidente, entornando líquido sobre o tecido, a sua troca será obrigatória;

14. Os cuidados com a limpeza e polimento para as partes de madeira serão os mesmos que você dedica aos seus móveis especiais. Bons produtos próprios para madeira envernizada e/ou encerada são indispensáveis.

 

O Tecido

Quanto ao uso e manutenção do tecido, as regras seguintes são vitais. Veja também as ilustrações ao final:

a.    Ao trazer as bolas para a mesa, principalmente ao retirá-las das caçapas, não "jogue-as" sobre a sua superfície, mesmo que de pequena distância. As batidas que o tecido recebe danificam a sua trama, permitindo que rapidamente surja naquele ponto um irreversível "furo". As bolas devem ser literalmente repousadas sobre o tecido, principalmente quando é colocada nas marcas;

b.    Sem exagero podemos afirmar que, por ser colocada continuadamente na mesma marca, o próprio peso da bola já tende a "amassar" a trama do tecido, danificando-o. Imagine as conseqüências se, a cada colocação o jogador "bate" a bola nesse ponto, mesmo que levemente. O resultado será ter ali, e rapidamente, um "belo furo". Portanto, não bata as bolas no tecido e não permita que outros o façam;

c.    Até mesmo o hábito de alguns árbitros, que para sortear a saída de partidas jogam moeda para cima sobre a mesa, é prática danosa para o tecido. Isso é proibido aos árbitros da Inglaterra. Ao cair sobre o tecido, que é colocado bastante "esticado" sobre a pedra, a quina da moeda danifica os fios da trama, que logo "partem-se", ocasionando "furos";

d.    Não usar a mesa como anteparo para escrita ou outros afazeres. Essas práticas podem prejudicar o tecido quando menos se espera;

e.    Se deixar de limpar periodicamente a mesa, a poeira vai se acumulando sob o tecido, criando verdadeiras "micro dunas" entre ele e a pedra, alterando os movimentos das bolas. Quando isso acontece muitos pensam que a mesa está desnivelada. A diferença é que, a poeira acumulada desvia a bola alternando os seus movimentos, enquanto que, o desnivelamento da mesa altera o movimento das bolas sempre para um mesmo lado;

f.     As bolas devem ser limpas periodicamente, para não transferir detritos para o tecido. O "fundo" das caçapas fechadas também, pois as bolas delas retiradas trazem para a mesa os resíduos ali depositados;

g.    A limpeza do tecido deve ser feita preferivelmente por meio de aspirador, com moderado poder de sucção. Aspirador potente demais prejudica o tecido, por "repuxá-lo" excessivamente. Os portáteis médios são os aconselhados;

h.    Não usando aspirador, uma escova apropriada deve ser preferida, e usando-a de forma correta (imagem 2), pois a escovação indevida (imagens 5 e 6) danifica definitivamente o tecido;

i.      Usando o sentido longitudinal, escolha uma só direção para limpar (imagem 2), sempre, com escova ou aspirador. Isso é mais importante quando usando escova. O padrão usado é o de iniciar a limpeza a partir da tabela inferior, lado do "D", em direção à tabela superior, lado da marca da bola 7, (imagens 2 e 4). Para o tecido inglês esse procedimento é obrigatório. Escove no sentido e para a direção escolhida e nunca mude. Movimente a escova no tecido, levante-a e repita no mesmo sentido e direção. O "vai e volta" e o "girar" da escovação e/ou sucção (imagens 5 e 6) levanta felpas no tecido, que rapidamente fica "peludo" e retém o movimento das bolas, que "não rola" a contento;

j.      Um bom capricho, e não é nenhum exagero, será vez ou outra usar sobre o tecido um ferro de passar roupa, em temperatura mediana, igualmente no mesmo sentido e direção, mantendo o ferro em ângulo de 45º (imagem 3). Isso é praticado pelos ingleses a cada três jogos. Isso mesmo! Não é "lorota" não! Eles interrompem eventos a cada três jogos, para limpar e passar ferro quente no tecido. As vezes até mesmo para melhor nivelar uma mesa em uso.

 

Veja exemplos ilustrados:

Imagem 1: na limpeza o ideal é usar aspirador portátil, de média sucção. Os mais possantes "esticam e repuxam" muito o tecido;

Imagem 2: escovar sempre nesse sentido e direção. Da mesma forma se usar a sucção de aspirador. Os movimentos executados devem ser sempre iguais;

Imagem 3: ao usar o ferro elétrico, em temperatura mediana, também respeitar o sentido e direção, usando-o em ângulo de 45º, como mostrado. Não encoste-o nas tabelas

Imagem 4: sentido e direção corretos de movimentos;

Imagens 5 e 6: movimentos "proibidos" (imagens 5 e 6).

 

Fonte: Matéria obtida no site da Confederação Brasileira de Bilhar e Sinuca - CBBS.